PWA (Progressive Web App): o que é?

4/26/2021

Atualmente, todo mundo utiliza aplicativos de celular em nível diário, diversas vezes durante o dia. Isso porque eles já se tornaram necessários, e podem vir no formato de redes sociais, utilitários, mensageiros e muito mais. Mas, você já ouviu falar em Progressive Web Apps, os PWA?

Se ainda não conhece esse conceito, acalme-se. Isso porque esse texto vai esclarecê-lo para você, além de trazer alguns detalhes importantes sobre essa tecnologia. Porém, antes de tudo, será preciso compreender o motivo pelo qual esse tema é importante.

Como dito anteriormente, são diversos os aplicativos que ajudam o ser humano a desempenhar tarefas diárias. Assim, independente se os afazeres tenham ligação com o trabalho, lazer ou vida pessoal, todos conseguem realizar essas tarefas quase que instantaneamente.

Dessa forma, os aplicativos para celular se mostraram muito confiáveis e eficientes quando se fala em velocidade e eficácia para resolver tudo na palma da mão. Mas, existem algumas ferramentas que ainda não estão à altura dessa eficiência toda.

Então, parte da experiência mobile é travada quando se fala em websites móbile. Isso porque eles, em geral, continuam lentos, pesados e até travam o navegador do seu celular durante o uso.

Com isso, a sensação que fica é a de que esses sites mobile acabam atrasando a vida do usuário, enquanto os apps aceleram. É por isso que grandes empresas da tecnologia, como o Google e o Facebook, já pensam em como resolver esse problema.

Sendo assim, eles já começaram a desenvolver iniciativas para esses problemas de performances. Entre essas ferramentas, estão o Google Accelerated Mobile Pages e o Facebook Instant Articles.

Mas o problema continua...

Porém, como as próprias empresas perceberam, essas iniciativas não resolvem o problema. Isso porque o que elas fazem é apenas contornar a situação. Então, as ferramentas fazem com que o site seja aberto direto no aplicativo original de onde o link foi puxado. Isso evita utilizar o navegador web lento.

Porém, já imaginou se esse problema não existisse, e os sites mobile possuíssem a mesma velocidade e desempenho que os aplicativos? É por isso que o tema Progressive Web Apps, ou PWA, é importante.

Aplicativo Web vs. Aplicativo Nativo

Para resolver o problema proposto, existe uma disputa entre os aplicativos nativos e os aplicativos web. Isso porque alguns desenvolvedores acreditam que a web não deveria tentar imitar os nativos, outros entendem que é preciso ganhar performance para seus sites.

Afinal, é sempre bom garantir um pouco de desempenho para o navegador, e fazê-lo tão rápido quanto um aplicativo nativo. Sendo assim, as funcionalidades que eram de uso exclusivo dos apps nativos passaram a serem utilizadas no navegador.

Entre esses recursos, pode-se encontrar com facilidade as notificações no estilo Push, além da geolocalização. Com isso, fica muito mais difícil perceber a barreira entre os aplicativos nativos e os web.

Mas, em meio a essa briga, encontra-se o Progressive Web App, que também pode ser chamado de aplicativo progressivo para a web. Isso porque o PWA começa como uma aba comum no navegador, e vai virando cada vez mais um app.

Isso ocorre de acordo com o seu nível de engajamento e interação com ele. Assim, em algum eventual momento do futuro, você vai acabar inserindo o web app em sua página inicial. Com isso, será possível que ele utilize as funções dos apps nativos, como o uso offline, notificações, enfim.

Dessa forma, os aplicativos progressivos possuem a capacidade dos navegadores de entregar uma experiência mais completa ao usuário. Com isso, ela vai se assemelhar ao uso de um aplicativo nativo.

Porém, é importante não confundir os Progressive Web App com um aplicativo híbrido. Isso porque os híbridos utilizam uma aplicação em HTML5. Ela conta com uma proteção por casco nativo, mas ainda deve ser instalada pela App Store.

As vantagens do PWA para o usuário

Até agora, você conheceu melhor os conceitos de aplicativos nativos, de web e os PWA. Mas, o que eles realmente oferecem ao usuário comum? Bom, em geral, a maior vantagem para ele é a de não precisar fazer o download do app.

Assim, fica mais fácil de evitar baixar itens sem saber se serão úteis. Esse tipo de problema é onde os apps nativos encontram sua maior barreira. Já os Progressive Web Apps vão fazer com que isso suma aos poucos.

Então, não será mais preciso ir até a App Store para baixar o aplicativo, esperar o download e instalação, enfim. Isso também vai evitar ter que abrir o app pela primeira vez, esperar as configurações e atualizações, e se cadastrar antes do uso.

Sendo assim, com tecnologias mais modernas, disponíveis em navegadores mais atuais, e bons programadores, será possível mudar esse mercado aos poucos. Para isso, é preciso que o design utilize um fluxo de engajamento que não conte com barreiras, nem fricção.

Em breve, as empresas poderão começar a testar essas novas possibilidades, implementando os PWA.

Quais são as vantagens técnicas dos PWA?

Além de tudo o que você viu acima, de vantagens para os usuários, os PWA também oferecem benefícios técnicos. Sendo assim, ao serem comparados com os apps nativos e web, é possível encontrar as seguintes diferenças:

·        A responsividade do PWA faz com que se encaixe mais facilmente em qualquer resolução de tela;

·        Independente de conexão: com a tecnologia de Service Workers, o aplicativo pode funcionar até quando o usuário está offline;

·        Esses aplicativos prometem ser tão avançadas quanto de apps nativos e web;

·        Ele estará sempre atualizado. Assim, o usuário não precisa “baixar uma atualização do app” de tempos em tempos. Como está tudo na web, na próxima vez que ele abrir o app a nova versão já estará lá;

·        Com maior segurança, o conteúdo do app é servido com TLS para prevenir intrusos;

·        Facilitar o SEO para que os mecanismos de busca consigam encontrar o conteúdo dos aplicativos. Isso vai beneficiar usuários e empresas;

·        Engajamento repetível através dos aplicativos web progressivos. Eles permitem enviar notificações aos usuários para trazê-los de volta à experiência com o passar do tempo;

·        Instalável: podem ser adicionados à home screen do celular, permitindo que os usuários “salvem” os aplicativos que eles considerarem mais úteis ou importantes;

·        Linkável: mais fáceis de compartilhar conteúdo ao enviar o link para alguém.

Com tudo isso, fica muito fácil de compreender que os Progressive Web App, ou PWA, serão o futuro da tecnologia móvel. Entretanto, será que é tudo isso mesmo? Bom, alguns detalhes precisam ser considerados.

Será que um dia o PWA acontece de verdade?

Atualmente, nem todos os navegadores acabam suportando as novas tecnologias e frameworks necessários para o PWA funcionar. Porém, é claro que essa é apenas uma questão de tempo, bastando os navegadores se atualizarem.

O problema aqui se encontra no comportamento dos usuários. Isso porque não é possível afirmar com precisão que eles procuram experiências progressivas. Pode ser que esse conceito seja algo que o mercado não aceite, por conta de uma eventual rejeição dos usuários.

Portanto, é preciso ter calma e paciência na hora de começar a desenvolver pensando em PWA. Pode ser que o futuro revele algo que vai contra essa tecnologia, ou totalmente à favor.

Mesmo assim, ainda é possível acreditar que a barreira entre navegador e aplicativo está diminuindo. Sendo assim, todo mundo sai ganhando, sejam designers e desenvolvedores para móbile, ou usuários.



Aplique nossa metodologia e cresça até 200% por ano. Clique no botão abaixo e entenda como:
Quero crescer