SEO on Page: O que fazer na pré-postagem?

2/17/2021


SEO on Page consiste em todas as questões que ficam dentro de um site. O objetivo é seguir os padrões determinados pelos mecanismos de busca, com o objetivo de ranquear bem e aparecer entre os primeiros resultados. Portanto, o SEO on Page é algo que depende do trabalho interno.

Aparecer nos sites de busca é um desafio para muitas empresas, que não conseguem encontrar o ponto ideal em suas publicações. Em primeiro lugar, saiba que o Google, maior buscador do planeta, conta com uma série enorme em seu algoritmo, para determinar o posicionamento de conteúdos. Afinal, existem milhões de páginas disponíveis.

Quem trabalha com sites precisa conhecer estes padrões, para buscar um melhor desempenho nos sites controlados. Pode parecer algo complicado, mas não é, porque existem métricas capazes de orientar uma pessoa nesta situação. Seria muito mais difícil fazer todo o serviço e não poder saber se as coisas estão certas ou não.

Em suma, o SEO on Page é uma das coisas mais importantes para o bom desempenho de um site. Quando ele é bem trabalhado e a publicação de conteúdo é mantida regular, dentro de algum tempo, quem sabe 1 ano, o Google e os outros buscadores conseguem reconhecer o site. Confira agora métricas que ajudam nessa questão.

Configuração do Yoast SEO

O Yoast SEO ou apenas Yoast, é um plugin para WordPress que serve para identificar os pontos de SEO on Page. Essa é considerada uma ferramenta extremamente acessível, até porque não é preciso pagar nada para usar, basta fazer a instalação. Aliás, ela pode ser usada por qualquer pessoa, com muita tranquilidade.

Por meio do Yoast SEO é possível identificar qual é a qualidade do conteúdo que acabou de ser produzido. Então, se houver algum problema com isso é possível fazer ajustes para melhorar o seu desempenho. Desse modo, o sistema apresenta a classificação por meio de três bolinhas:

Vermelha: se a condição não estiver boa e precisa de ajustes;

Laranja: não está ruim, mas pode melhorar;

Verde: quando o SEO está adequado.

Além de ter uma classificação geral para SEO e para Legibilidade, é possível ter acesso aos padrões que levaram a esse tipo de nota. Assim, basta clicar sobre a bolinha e identificar o que está bom e aqueles que não atingiram as expectativas.

O Yoast SEO tenta mostrar ao usuário os principais parâmetros que são usados pelo Google para classificar um site. Por exemplo, quando a palavra-chave foi

mal-usada ao longo do conteúdo, então é feito este alerta. Redatores experientes conseguem produzir bons materiais, que ficam ainda melhores após conferir isso.

O passo a passo da criação de sites deve levar em consideração essa questão. A não ser que o blog não use o sistema WordPress, que é um dos mais populares do mundo, permitindo diversas edições, embora apresente alguns bugs em seu funcionamento.

Otimização da redação

Você sabe como criar o melhor conteúdo para sua audiência? Com a otimização de redação isso será possível, já que o texto vai ficar mais gostoso de ler. Mais do que isso, quando é feito este serviço, o Google passa a reconhecer o conteúdo como uma produção de qualidade e valoriza ainda mais o material.

A otimização de redação é algo que pode ser feito com uma série de questões. Por isso, ter ao seu lado um redator experiente, que consegue dar conta do recado, é algo essencial para atingir bons resultados. Do contrário, o conteúdo poderá ficar confuso e não vai acrescentar muita coisa.

É essencial que a redação faça sentido e combine com o tema principal do site. Por exemplo, publicar um conteúdo falando sobre receitas de bolo em um site de mecânica é algo que não fará muito sentido para os leitores. E nem para o Google, que tende a baixar o domain score desta página.

A otimização da redação é algo fundamental para quem pretende ter um site bem acessado. Ela basicamente depende de alguns conceitos, uns mais importantes e outros menos. Confira agora o que representa cada um deles para o sucesso da sua página.

1. Palavras-chave

As palavras-chave são fundamentais para o SEO on Page. Afinal, é por meio delas que as pessoas fazem buscas no Google, Bing e Yahoo! Muitas vezes as empresas não conseguem ranquear para determinados termos, já que a concorrência é acirrada, então precisam tomar alguma atitude.

O ideal é fazer um estudo de palavras-chave, conhecidas também como Keywords (KW). Desse modo, será possível perceber aquelas que possuem uma boa quantidade de buscas e são fáceis de ranquear. Aliás, o ideal é que essas palavras-chave façam sentido para a empresa, ou não vai adiantar muita coisa.

2. Aplicação de links

A aplicação de links é algo importante para a otimização da redação. Em primeiro lugar, é necessário fazer o uso correto de links internos, que são apontamentos feitos para outros conteúdos disponíveis dentro do seu blog. Assim, o Google forma uma espécie de mapa, facilitando a indexação dos conteúdos.

Outra forma é por meio da estratégia de backlinks, que acontece quando outros sites adicionam em seus conteúdos um link para a sua página. Isso faz com que o Google perceba esse site citado como algo importante, que é uma referência para os outros. Então, tende a elevar o posicionamento da publicação original.

Ainda sobre a aplicação de links, existem os guest posts, que são publicações escritas por uma empresa, mas publicadas em outra. Em alguns casos, existe o pagamento para acontecer essa publicação, feita em um site muito acessado. Contudo, é uma estratégia que está perdendo força recentemente.

3. Meta descrição

O SEO on Page depende da construção de uma boa meta descrição, para auxiliar no bom posicionamento de um site. Essa meta descrição precisa ter um limite mínimo de caracteres e também não pode estourar a quantidade máxima.

A meta descrição ou meta description, é o conteúdo que aparece logo abaixo do título de SEO durante uma busca na internet. Portanto, reserve para mostrar ao usuário o que ele poderá encontrar acessando esse conteúdo.

4.     Imagens

Você sabe como postar foto, texto e vídeo no google? Esse tipo de conteúdo precisa estar otimizado. No caso das imagens, o ideal é que elas carreguem a palavra-chave do artigo, para que o posicionamento seja feito com mais rapidez.

Desse modo, quando alguém fizer uma busca idêntica ou semelhante no Google, terá acesso a imagem do seu conteúdo. É algo que faz parte do SEO interno, porque contribui com o número de acessos.

5.     Vídeos

Trabalhar com vídeos é uma boa ideia, mas isso precisa ser bem pensado para evitar problemas. Existem sites que conseguem hospedar vídeos, contudo, esse é um processo que pode deixar a página muito mais lenta do que ela é normalmente.

Então, o mais recomendado é abrir um canal no YouTube e postar os conteúdos neste local. Em seguida, pode adicionar os links para o seu site e vai funcionar perfeitamente. Além disso, é uma maneira de estimular a conexão entre diferentes plataformas da sua marca.

É assim que funciona o SEO on Page

SEO on Page é algo que depende apenas de você! Porque quando o trabalho é bem feito, o Google percebe a qualidade ali presente. E desse modo passa a classificar melhor este material.

Existem diversas técnicas para melhorar o SEO on Page, sendo que basicamente depende dos esforços realizados pela equipe que administra o site. Teste todas essas estratégias, assim ficará mais fácil para perceber o que dá certo e o que não ajuda tanto.

Quer saber mais sobre este assunto? Nós podemos ajudar! É só ir até o fim do artigo e clicar em “QUERO CRESCER”. Preencha as informações e nós entraremos em contato!



Aplique nossa metodologia e cresça até 200% por ano. Clique no botão abaixo e entenda como:
Quero crescer