Tipos de organograma: aprenda a montar o seu

5/2/2021

O organograma é um método feito para estruturação de equipes dentro de uma empresa. Sendo assim, o principal objetivo dessa ferramenta é organizar o espaço de cada profissional, esclarecendo qual o nível de cada um. Então, é preciso entender quais os tipos de organograma, e como fazer.

Porém, é preciso saber que se deve informar em qual nível é preciso se comunicar para prestação de contas. E isso é feito através do organograma, também.

Dessa forma, o organograma é um documento importante. Assim, ele faz parte do planejamento estratégico da empresa, e é através dele que as relações de responsabilidades ficam mais evidentes.

Portanto, o seu organograma deve conter todos os cargos existentes na empresa, como CEO, vice-presidente, diretor, gerente, auxiliar, estagiário, entre outros. Além disso, ele deve contar com linhas feitas para demonstrar as hierarquias. Outro ponto, é que ele deve ser feito de maneira legível, para facilitar a compreensão.

Com isso, essa ferramenta vai oferecer uma visão detalhada da organização. Por isso, ele é uma opção interessante tanto para os gestores quanto para os demais colaboradores. Sendo assim, um organograma vai garantir melhores resultados na sua empresa.

LEIA MAIS: O que é a internet das coisas?

Tipos de organograma de uma empresa

Existem vários organogramas organizacionais para a empresa. Entretanto, cada uma deve produzir o seu de acordo com suas necessidades. Mesmo as médias e pequenas empresas devem ter o seu organograma empresarial.

Antes de montar o seu documento, é importante aprender e entender melhor sobre cada um dos tipos. Portanto, a seguir, você vai ficar por dentro dos detalhes de cada um.

  1. Vertical

Também conhecido como o organograma clássico, ou organograma hierárquico, o modelo vertical é um dos mais usados por empresas mais tradicionais. Sendo assim, ele é o mais comum, e o que a maioria das pessoas conhece.  

Como seu próprio nome já indica, nesse modelo, as partes que compõem uma empresa são disponibilizadas de maneira vertical. Então, quem está no topo possui o cargo mais importante dentro da empresa.

  1. Horizontal

O modelo horizontal é utilizado por empresas que acreditam que os cargos maiores e a subordinação dos papéis não são o fator mais importante.

Nesse modelo, os funcionários têm mais autonomia, podendo tomar decisões e desempenhar outras funções. Sendo assim, nenhuma função é fixa, o que torna o ambiente mais informal.

  1. Circular

Pelo motivo do organograma circular ser feito em fórmula de círculo, a hierarquia da empresa não é algo que se sobressaia.

Dessa forma, no centro do círculo fica o maior cargo da empresa, ou seja, o presidente. Então, os outros cargos que compõem a empresa são colocados ao redor do círculo.

O objetivo desse organograma é diminuir as diferenças entre os cargos, ao mesmo tempo em que ressalta a importância do trabalho em equipe. Sendo assim, todos os funcionários devem trabalhar de maneira colaborativa.

  1. Linear

Conhecido também como organograma linear de responsabilidade (OLR), o organograma linear não tem como foco a hierarquização dos cargos dentro da empresa. Isso porque o principal aqui são as funções, atividades e tarefas relacionadas a cada parte.

Sendo assim, o objetivo desse que é um dos principais tipos de organograma, é mostrar as responsabilidades de cada colaborador dentro da empresa.

  1. Funcional

O organograma funcional possui a mesma estrutura do organograma vertical. Porém, o que difere os dois, é que ele não foca na hierarquia dos cargos da empresa. Isso porque ele prefere focar nas funções de cada funcionário que o compõem, por isso recebe esse nome.

Dessa forma, as atividades de cada setor ficam destacadas, facilitando melhorar a visualização das relações funcionais e a comunicação interna da empresa.

  1. Em barras

O modelo em barras é um organograma que foca na hierarquização dos vários cargos que compõem a empresa.

Sua representação é feita através de diversas barras posicionadas verticalmente. Então, cada uma possui o tamanho de acordo com o nível de autoridade de cara representante da empresa. Dessa forma, o maior cargo fica acima, e o tamanho da barra é o maior.

  1. Matricial

Similar a estrutura do vertical ou clássico, o organograma matricial é utilizado para empresas que não possuem funções específicas para cada setor. Sendo assim, ela denota mais flexibilidade.

Os funcionários possuem funções diversas, e os projetos não tem uma data exata para terminar. Nesse caso, se aplica bem o organograma matricial.

Conheça os tipos de organograma e aprenda a montar o seu!

Antes de montar um organograma, é preciso conhecer os tipos existentes. Então, assim, é possível que ele seja elaborado adequadamente de acordo com as necessidades de cada organização.

Geralmente, as empresas optam mais por organogramas clássicos. Portanto, para elaborar um organograma nesse modelo, é necessário conhecer o número de departamentos e setores existentes. Por fim, basta introduzir cada um deles de modo hierárquico.

No topo precisa estar o diretor ou o presidente da empresa. Adiante, aos lados e abaixo dele ficam os departamentos, subdivisões e os cargos ocupados pelos funcionários.

Neste que é um dos tipos de organograma mais diferentes, não são inseridos o nome dos membros. Porém, são inseridas a posição, cargo ou função que ocupa. Claro que isso ocorre se o organograma produzido seguir o modelo clássico.

Para entender melhor, confira abaixo um exemplo de um organograma vertical de uma empresa:

1.   Primeiro lugar - Presidência, ou seja, o cargo mais alto da hierarquia, ocupado pelo Presidente da empresa;

2.   Segundo lugar - Direção, composto pelos diretores de diversas áreas: Diretor de gente e gestão, o Diretor de projetos, o Diretor administrativo e financeiro, e o Diretor de marketing;

3.   Terceiro lugar - Gerente de projetos e o Líder comercial, ambos da área de projetos;

4.   Quarto lugar - Analista, composto pelos analistas de gestão, comercial, administrativo e financeiro e de marketing. Cada um deles deve estar conectado com a área correspondente.

Atualmente, existem diversas ferramentas gratuitas, softwares ou programas para montar organogramas, como Word e Excel. Dessa forma, é possível que você possa montar o seu próprio documento. Para isso, escolha entre os tipos de organograma o que mais lhe agrada, e vá em frente.

VEJA TAMBÉM: Plano de comunicação empresarial: como fazer

Para que serve esse conceito?

O organograma serve para organizar de maneira clara a composição de uma organização, seja ela empresarial ou educacional. Sendo assim, a principal função de um organograma é visualizar melhor a estrutura da organização e os fluxos de trabalho, deixando mais claro a função de todos na empresa.

Utilizar um organograma evita problemas de comunicação. Dessa forma, esse documento pode servir de apoio para novos colaboradores entenderem melhor como a organização funciona. Então, não deixe de realizar o organograma da sua empresa, e trate de otimizar os processos de hierarquia dentro dela.

Vantagens em se utilizar um dos tipos de organograma

Por fim, chegou o momento de entender quais são os benefícios em se utilizar um dos tipos de organograma em sua empresa. Primeiramente, ele vai fazer com que seja mais fácil de entender quem é quem na sua instituição.

Assim, todo mundo vai saber quais suas funções, quem precisa obedecer, e quais equipes podem gerir. Além disso, um organograma vai permitir uma boa facilidade na hora de entender os fluxos de autoridade, relacionamentos formais e funções trabalhistas.

Também é possível complementar o organograma. Isso porque diversos dados e documentações, como descrição de cargos, podem facilitar o uso do documento.



Aplique nossa metodologia e cresça até 200% por ano. Clique no botão abaixo e entenda como:
Quero crescer