A empolgação criada pelo lançamento de um site contrasta com a frustração que acontece logo no lançamento, quando ninguém entra na sua página. Se isso aconteceu, você deve estar se perguntando: como gerar tráfego para meu site? Não é algo simples de responder, já que envolve diversas variáveis.

Muitos empreendedores de sucesso já passaram por isso, aliás, eles não desistir é o primeiro passo. É melhor levantar a cabeça e partir em busca de soluções, sendo que a contratação de uma agência de marketing digital é uma das melhores soluções para isso.

O tráfego é uma preocupação comum, já que está relacionado com o número de vendas realizadas pela sua empresa. Ou seja, quanto mais visitas a sua página tiver, mais chances há de que vendas sejam realizadas. Além disso, o tráfego é uma forma de ampliar a visibilidade de sua marca, algo importante no mundo dos negócios.

Como gerar tráfego para o seu site: Desenvolvimento do SEO

Search Engine Optimization (SEO) é algo que os leitores do Blog da Engajatech já conhecem, mesmo assim, sempre é importante falar sobre ele. Em resumo, consiste na otimização do site, com o objetivo de tornar a página mais interessante para os usuários e atendendo a todas as exigências dos motores de busca.

Levando isso em consideração, desenvolver o SEO de um site é um das coisas mais importantes para ampliar o tráfego. O objetivo é encontrar boas palavras-chave, para fazer com que a sua marca fique mais conhecida e passe a ocupar as primeiras posições do Google. Assim, o trabalho é realizado a longo prazo, seguindo uma estratégia.

O Google é o principal buscador do ocidente e conta com diversos parâmetros como a velocidade de carregamento, qualidade do conteúdo publicado e layout da página. A otimização deve ser feita desde o início de um site, para que o procedimento seja orgânico.

Faça agora mesmo uma pesquisa, provavelmente os primeiros resultados são anúncios. Dessa forma, as empresas gastam um bom dinheiro para aparecerem nestas posições. Mas, com um bom trabalho de SEO, será possível ocupar colocações tão boas quanto essas.

Esse é um trabalho que deve ser feito a longo prazo, não adianta pensar que o seu site vai começar a receber milhares de visitas por dia do dia para a noite. Não é assim que funciona. Ainda mais se for uma página nova e desconhecida do público.

Como gerar tráfego para meu site? O marketing de conteúdo ajuda

Como gerar tráfego para meu site? Um dos critérios adotados pelo Google para posicionar bem o seu site é a produção de conteúdo. Dessa forma, é preciso trabalhar no desenvolvimento de materiais que acabam com as dúvidas dos usuários.

O objetivo do marketing de conteúdo é informar as pessoas, para que elas lembrem do seu site, principalmente no futuro. A partir disso, muitos podem inclusive realizarem compras no seu negócio. Esse é um conceito novo, por mais que a sua aplicação já fosse utilizada há muito tempo, antes mesmo da era digital.

O marketing de conteúdo faz parte do SEO, já que não adianta nada largar palavras-chave soltas no texto. É preciso trabalhar o desenvolvimento de um texto bacana, que solucione as dúvidas dos leitores e que agregue conhecimento.

Algumas empresas têm investido na disponibilização de e-books, onde os usuários têm acesso após fornecerem um e-mail. Assim, trabalham o marketing de conteúdo e ainda captam leads.

Conheça os seus concorrentes

Se o seu site fala sobre finanças, é fundamental você conhecer os concorrentes e identificar qual é a linha adotada por eles. Assim, todos os conteúdos trabalhados no blog concorrente podem ser desenvolvidos no seu, mas com uma nova pegada, sem copiar.

Uma coisa importante é que a palavra-chave escolhida apareça no título, na meta descrição, nos subtítulos e algumas vezes ao longo do texto. Isso faz com que o Google entenda bem o seu conteúdo e classifique melhor.

Quando você conhece os concorrentes, o objetivo deve ser um só: ficar à frente deles. O problema é que já existem algumas gigantes utilizando o termo “finanças”, então talvez seja melhor restringir o seu produto, o que aumenta as possibilidades.

Essa questão da concorrência também pode ser útil no caso do SEO local. Por exemplo, quando um usuário pesquisa “pizzaria no Morumbi”, porque o seu negócio não aparece primeiro? É necessário cadastrar no Google Meu Negócio e trabalhar para superar esses rivais.

Em resumo, conhecer os concorrentes é bom para apresentar um conteúdo que eles já apresentam, só que com mais detalhes. Além disso, você deve trabalhar o desenvolvimento de materiais inexistentes neste concorrente.

Links internos

Os links internos facilitam a vida dos usuários, que podem ter acesso a outros materiais interessantes na sua página. Mas, não é só isso, já que serve para abastecer os parâmetros adotados pelos navegadores, que fazem essa exigência.

Em um texto com 1.000 palavras é indicado adicionar no máximo 8 links, se você trabalha com WordPress, a plataforma vai indicar caso o número esteja elevado.

O objetivo geral dos links internos é fazer com que os usuários passem mais tempo dentro do seu site, navegando entre uma página e outra. Quanto mais tempo ficarem no seu site, mais interessante vai ser.

Considerando somente o SEO, os links internos servem para melhorar o rankeamento do seu site perante os mecanismos de busca. Quando o sistema do Google visita o seu site, ele é guiado pelos links internos, então isso faz total diferença. Mas, quando não existe uma ligação entre as páginas, o algoritmo sofre mais para encontrá-las.

O resultado fica melhor ainda quando as palavras linkadas são as palavras-chave do artigo original. Por exemplo, você tem um artigo com palavra-chave “bicicleta”, então linkar em “bicicleta” trará melhores resultados.

Uso de links externos

Além de colocar links que apontam para o seu próprio site, é bacana apostar nos links externos. Esses levam o usuário para outros sites, que servem de referência para o seu conteúdo. Mas, tome cuidado ao editar e faça com que o clique abra em uma nova janela.

O Google considera essa uma prática positiva, sendo uma ferramenta importante para o SEO. Contudo, é fundamental apostar em links de qualidade e não qualquer um. Certamente a qualidade é mais importante do que o volume neste caso.

Backlinks

Quando o seu site é citado e linkado por algum outro site, o Google entende que ele é relevante. Afinal, você serviu de referência para um outro site. É algo que se torna ainda mais interessante caso a página seja bem visitada.

Isso permite que o seu site atinja um público que não está acostumado com o seu conteúdo, trazendo benefícios variados.

Os sites que terminam em .org são os mais interessantes para fazer backlinks, o problema é que não é nada fácil conseguir uma citação em um site de prefeitura ou governo do estado.

Guest Post

O Guest Post é um conteúdo escrito por você ou por sua equipe, mas publicado em outro site. Dessa forma, é possível inserir links para conteúdos que você julga interessantes no seu site. Além disso, a questão serve para dar autoridade em relação ao conteúdo que foi trabalhado.

É importante que seja um conteúdo inédito, não adianta nada pegar um texto já utilizado no seu site e dar aquela requentada, achando que vai trazer um bom resultado, isso não adianta quase nada e ainda pode prejudicar a dinâmica.

Empresas que possuem público-alvo semelhantes podem fazer essa troca de conteúdo vez ou outra, firmando uma boa parceria. Entretanto, é necessário que elas não sejam concorrentes, apenas atuem numa área parecida.

Links patrocinados

No começo do texto já falamos sobre eles. Os links patrocinados são aqueles conteúdos que aparecem na primeira posição. Para estar lá as empresas pagam caro, é uma espécie de leilão realizado pelos buscadores da web.

Eles ficam acima do conteúdo classificado conforme a otimização, muitas vezes aparecem antes das páginas oficiais. De fato, a publicidade paga é um dos caminhos mais rápidos para conseguir tráfego para o seu site.

As pessoas não gostam muito de perder tempo buscando informações, por isso clicam logo no primeiro link que veem. Além disso, o Google Ads libera diversos relatórios com informações sobre as pesquisas, facilitando a vida de quem investe nisso.

Seu site deve ser responsivo

O Google tem posicionado mal os sites que não são responsivos, aliás, eles são feios e parecem muito antigos, já reparou? São páginas que se adaptam para todos os tipos de telas, seja computador, tablet ou smartphone.

O número de pessoas que acessa a internet apenas por dispositivos móveis não para de aumentar. No Brasil muitas pessoas não possuem computadores em casa, mas contam com celulares e acesso pelo 3G ou 4G.

A programação até pode ser diferente, mas o objetivo é oferecer qualidade durante a navegação. Quando o usuário fecha um site logo após clicar nele, o sistema entende que a experiência não foi positiva e rebaixa a classificação.

Um usuário fazendo isso não gera problema, mas quando a mesma atitude é tomada por milhares, é uma amostra de que algo não está certo.

Como gerar tráfego para o seu site: Tenha ao seu lado uma agência de marketing digital

Agora você entendeu que a resposta para a pergunta “como gerar tráfego para meu site?” é complexa. E para não ficar sozinho nessa jogada, o melhor caminho é ter ao seu lado uma agência de marketing, com profissionais que possam oferecer as melhores soluções.

A EngajaTech pode atender todas as suas necessidades, trabalhando no desenvolvimento de conteúdos de qualidade visando uma boa performance no Google, Bing e Yahoo. De fato, não é rápido para consolidar uma marca, por isso é importante começar cedo esse trabalho.

Entre em contato agora mesmo e solicite um orçamento, podemos dar aquele empurrãozinho que está faltando para o seu site se tornar um sucesso.

Ouça nosso podcast sobre diferença entre tráfego pago e orgânico:

Ou ouça no Sportify, clicando aqui.