Escolha uma Página

Não tem mais jeito, o Coronavírus mudou a realidade brasileira e de muitos outros países do mundo. Eventos esportivos foram suspensos, as faculdades não estão mais oferecendo aulas presenciais, os transportes públicos estão sendo paralisados e as lojas já quase não recebem mais clientes. Assim, surge uma dúvida: como vender pela internet com o Coronavírus?

A crise econômica apresentada pela doença pode ser uma grande oportunidade para quem está pensando em empreender. Em relação a bolsa de valores, por exemplo, não se via algo parecido desde 2008, com quedas atrás de quedas e demora para acelerar novamente. O dólar mesmo já passou dos 5 reais faz tempo.

Se você já possui um e-commerce, poderá aproveitar este momento e potencializar o seu negócio. Se tem uma loja, mas não vende pela internet, pode aproveitar esse período. Quem tem uma boa mentalidade consegue ganhar dinheiro em qualquer época, até mesmo quando as pessoas praticamente não saem mais de casa.

As ruas estão cada vez mais vazias, praças já não são mais frequentadas. Nem mesmo durante o foco do H1N1, a Gripe Suína, em 2009, se viu algo parecido. Os empreendedores precisam inovar e se reinventar, o marketing digital pode ser muito importante nesta caminhada e é sobre ele que falaremos aqui.

De quarentena, ninguém sai de casa

O primeiro caso confirmado do Novo Coronavírus no Brasil foi no fim de fevereiro, em meados de março a primeira morte aconteceu. E assim como em outros países, a doença se espalha de maneira rápida. O número de infectados praticamente dobra a cada dois ou três dias.

Com o objetivo de evitar a propagação da doença, diversas medidas foram tomadas pelos governantes. Assim, as praças principais das cidades e até mesmo as regiões centrais estão praticamente vazias. A partir disso, os proprietários de lojas precisam usar a criatividade e o marketing digital a seu favor.

Como as ruas estão vazias, se o governo do seu estado ou da sua cidade ainda não obrigou as lojas fecharem, as pessoas estão tomando cuidado e saindo pouco de casa. O número de vendas certamente irá cair e isso deverá causar um rombo na economia, é menos dinheiro circulando.

As empresas podem utilizar o marketing digital para continuarem vendendo seus produtos, seja pelo e-commerce ou por tele-entrega. Ele poderá mostrar como a sua empresa está preparada para encarar esse momento complicado que o mundo está passando e novas ideias são sempre bem-vindas.

Como vender pela internet?

Hoje em dia as pessoas têm acesso à internet pelo celular e pelo computador. Números de 2018 indicam que 70% da população brasileira está conectada, uma pesquisa da TIC Domicílios indica que 126,9 milhões de pessoas usam a rede regularmente, até mesmo metade das classes D e E, além da população rural tem acesso.

Com esse número crescente, fica mais fácil atingir o seu público-alvo, já que praticamente todos estão conectados. Desde os últimos anos do século passado e nos primeiros anos do novo milênio, sites começaram a vender pela internet, um bom exemplo é o Mercado Livre, que no começo sofria com desconfianças, mas hoje é um dos líderes do segmento.

Existem diversas formas de vender pela internet, é preciso principalmente seguir uma boa estratégia de marketing e ter um e-commerce bem desenvolvido. Aliás, a sua empresa pode apenas atuar de maneira virtual, sem contar com uma sede onde os clientes podem ir, como é o caso da Netshoes, que conquistou seu espaço pelos preços baixos.

Se você já tem um negócio e está sendo impactado pelo Coronavírus, talvez a melhor opção seja passar a fazer vendas pela internet, ainda mais nesse momento que as pessoas estão com medo e desejam não sair de casa.

O que é marketing digital?

O marketing digital pode ser feito por meio da internet, com o envio de anúncios, pela telefonia celular e em outros meios digitais.

É uma ótima opção para comercializar produtos, conquistando novos clientes e aumentando a rede de relacionamentos. O marketing digital é bom para promover seus serviços e produtos, facilitando a forma como as informações são levadas aos consumidores.

As ações tradicionais do marketing são adaptadas para esse modelo, utilizando estratégias voltadas para as plataformas digitais. O objetivo é desenvolver uma campanha, seja para promover um item que está sendo vendido ou algum serviço.

Um dos itens utilizados no marketing digital é tratar cada cliente de maneira individual, algumas ações inclusive podem ser desenvolvidas com o objetivo de conhecer o público-alvo. É uma opção para os períodos de crise, como essa que estamos passando devido ao Coronavírus, para manter a sua empresa em evidência.

Devo investir no marketing digital durante a crise?

Uma crise pode ser o momento certo para apostar no marketing digital. Quando ainda não havia internet os vendedores precisam ser invasivos e mesmo assim dificilmente conseguiam algum resultado positivo. Deveriam fazer muito mais esforços para tentar algo.

Uma das estratégias que vem sendo utilizada por muitas empresas é o marketing de conteúdo. Por exemplo, você tem uma loja física e um site, no site há um blog onde todas as semanas são publicados materiais relevantes para o seu público-alvo. É uma forma bem interessante de fortalecer os vínculos com os clientes.

Durante os períodos de crise muitas empresas tentam cortar gastos, já que o número de clientes tende a ser menor do que é normalmente. Por isso, é importante agir diferente dos seus concorrentes. Aproveite esse momento e invista no marketing digital e no marketing de conteúdo, alavancando os seus pontos fortes.

É uma época muito boa para melhorar as relações de negócio. Esteja sempre aberto para resolver questões e solucionar dúvidas de seus clientes. O marketing digital é uma ferramenta muito boa para melhorar relacionamentos. O site da sua loja pode ter um chat, ajudando a resolver essas dúvidas dos consumidores na hora das compras, por exemplo.

Como vender pela internet com o Coronavírus?

Quando as estratégias são utilizadas de maneira correta, o seu negócio e os clientes saem ganhando. O principal objetivo é levar informação de qualidade para o público, transformando esse conteúdo em uma oportunidade de venda.

O marketing digital deve ser visto como um investimento e não como um gasto. Investir nesse nicho durante épocas complicadas é ainda mais interessante, já que esse pode ser um caminho para reverter os impactos causados por uma crise.

Alinhe o marketing com vendas online

Durante uma crise como essa do Coronavírus, onde as pessoas ficam até com medo de saírem de casa, garantir a entrega de mercadorias é uma boa saída. Se a sua loja ainda não possui tele-entrega, esse pode ser o momento para iniciar o atendimento ou então por um período determinado.

Essa é uma ideia que pode ser bem interessante para farmácias, mas talvez não possa ser aplicado para todos os tipos de medicamentos. Ainda assim, é uma opção muito boa para restaurantes e pizzarias, que não precisam fechar as portas.

O ideal é alinhar o marketing digital com as vendas online. Se o site da sua empresa já tem um blog, isso é ótimo. Mas é interessante que ele possua também um e-commerce, permitindo a comercialização dos produtos que são apresentados.

Utilize o Instagram a seu favor

O Instagram é uma plataforma muito utilizada por jovens e por empresas que desejam aumentar a conexão com os seus clientes. É uma boa opção de marketing e gratuita, embora seja possível patrocinar para chegar em mais pessoas.

Um bom exemplo que podemos citar é em relação aos restaurantes. Tem estados onde a abertura deles foi proibida, onde somente os serviços essenciais foram mantidos. Assim, uma opção é informar por meio do Instagram que o seu estabelecimento está fazendo entregas. Dessa forma, evitará a concentração de público e continuará lucrando.

O Instagram é o sistema perfeito para quem sabe utilizar fotografias. Aquele papo de que uma imagem vale mais do que mil palavras pode ser encarado com seriedade nesta rede social. Use e abuse, para mostrar os seus produtos e informar que fará a entrega.

O Facebook é uma excelente plataforma

Tudo bem que o Facebook não está mais no seu auge, mas continua sendo uma excelente plataforma para negócios. A rede social já passou por muitas transformações, hoje em dia investem pesado na transmissão de campeonatos como a Libertadores da América e a Liga dos Campeões da Europa. O público mudou.

O Facebook é uma excelente plataforma para vender produtos. Sua loja pode ter uma página e dá ainda para fazer posts em grupos de segmentos voltados para o serviço ou produto que você vende. E com o marketing digital é possível criar campanhas e aumentar o alcance, isso com um pouco de investimento.

Com o Facebook Ads é possível impulsionar publicações e promover a sua página. O grande objetivo é aumentar as conversões, que significa o número de pessoas que acessam o seu site. Outro objetivo é fazer com que os usuários baixem o seu aplicativo e tenham um bom envolvimento com ele.

A ferramenta oferece diversas métricas, que ajudam a definir quem é o seu público-alvo, o que também serve para o desenvolvimento de campanhas futuras, apostando em outros segmentos.

O que precisa ter o e-commerce?

Algumas características fazem com que o seu e-commerce ganhe destaque, contribuindo para o bom número de vendas em sua loja. As pessoas odeiam cada vez mais o preenchimento de formulários, por isso é importante que não demorem muito a partir do momento em que acessam o site até chegarem na finalização da compra.

Ter uma Landing Page, por exemplo, é uma boa sacada. Ela serve como página de aterrissagem, onde o usuário chega primeiro na sua loja virtual. A partir disso, deve conter informações importantes sobre o produto que está sendo vendido. Faça isso em bullet points, já que assim chamará mais atenção.

Se você tem uma loja, o comércio eletrônico pode aumentar o seu faturamento, não custa caro ter um e-commerce, é só contratar a empresa certa. Claro que isso vale principalmente para alguns setores e não para todos, mas muitas empresas podem se beneficiar com as vendas pela internet.

Correios segue funcionando

Por mais que a pandemia do Novo Coronavírus esteja em expansão, os correios devem receber ainda mais encomendas nos próximos meses, já que a população está em isolamento e as compras pela internet devem ser uma tendência. Claro, nem todas as empresas fazem entregas dessa forma, algumas contratam entregadores individuais, ainda assim, é uma boa notícia.

O presidente da empresa, general Floriano Peixoto, acredita que o volume de entregas será maior, já que as pessoas começarão a adquirir cada vez mais produtos pela via eletrônica. O grande problema em relação aos Correios é a vinda de mercadorias da China, uma das principais economias do mundo e exportadora de produtos.

Se você está pensando em investir no marketing digital agora nos momentos de crise e abrir um e-commerce, poderá contar com os Correios para fazer as entregas.

Tem muitas pessoas que aproveitam os momentos de crise para descobrirem novos negócios e acabam se dando muito bem, durante este período e também após ele passar. Se você tem uma empresa, o melhor a fazer talvez seja investir nas vendas pela internet ou em tele-entrega. Não deixe o momento acabar com seus negócios.

Você quer saber mais sobre a criação de conteúdos para blog? Fale com a nossa equipe e entenda melhor o processo. Pensando no seu sucesso, a Engajatech conta com uma equipe de especialistas prontos para planejar e gerar conteúdos de relevância personalizados para o seu negócio. 

Tenha uma equipe especializada criando conteúdos para suas mídias digitais! Vamos otimizar e melhorar suas conversões! Fale conosco pelo WhatsApp 11 96923-7637.