O mundo inteiro foi atingido pela crise do Covid-19, afinal, é uma pandemia. Mas, entre os negócios mais afetados, os comerciantes que possuem lojas físicas são os mais atingidos. Então, se você tem um negócio físico, saiba que existem algumas medidas que podem ser tomadas, para que os serviços sejam mantidos, mas com adaptações.

O negócio físico é aquele que recebe os consumidores e que permite uma conversa entre os vendedores e os consumidores. Contudo, a pandemia tem dificultado cada vez mais esse tipo de conversa, já que apenas as lojas consideradas essenciais estão abertas, em algumas cidades.

Por mais que esteja difícil vender e praticamente todos os setores tenham registrado perdas, se você tem um negócio físico, ainda pode colocar em prática algumas técnicas para manter a rentabilidade. Obviamente que algum decréscimo continuará existindo, mas boa parte das perdas podem ser reparadas.

Os setores mais atingidos pelo Covid-19

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) identificou os setores mais atingidos pela pandemia de Covid-19. Assim, construção civil, setor de alimentação fora do lar, moda e varejo tradicional aparecem como os mais atingidos. Então, se você tem um negócio físico, provavelmente está entre os mais impactados.

Acontece que os empreendedores que possuem local físico para atendimento aparecem entre os mais atingidos. Por mais que tenha havido flexibilização da quarentena, muitas cidades continuam praticamente com todas as atividades proibidas. Por exemplo, o transporte público é praticamente inexistente nos últimos meses.

Com menos pessoas circulando nas ruas, a chance de um consumidor que está andando na calçada entrar em sua loja passa a ser bem menor. Por isso, é fundamental que os empreendedores dos setores mais atingidos pela crise adotem algumas medidas, impedindo que o faturamento despenque.

Entenda a nova realidade

O empreendedor que tem um negócio físico deve entender a nova realidade. Sim, o mundo mudou e as pessoas estão enxergando os negócios de outra maneira. É provável que os seus clientes estejam receosos, com medo de perderem o emprego ou de algo pior na economia do país.

Levando isso em consideração, muitos deixaram de realizar compras consideradas supérfluas e passaram a investir apenas no que é fundamental para a sobrevivência. Até por isso, praticamente todos os setores apresentaram quedas de faturamento. E os empresários devem levar isso em consideração.

Pensando nisso, não adianta o empreendedor tentar queimar o estoque, às vezes vale mais a pena entender que os produtos não serão vendidos neste momento e esperar um pouco. Aliás, se for fazer propagandas, foque nos itens que já aparecem entre os mais consumidos de sua empresa.

Ainda em relação a nova realidade enfrentada, é preciso cortar os gastos extras em seu negócio físico. A TV à cabo que você paga mensalidade todo mês, por exemplo, pode ser cancelada para evitar esse valor extra. Nenhum negócio é igual a outro, por isso os empreendedores devem conhecer bem a sua própria realidade.

Tenho um restaurante, o que fazer?

Os restaurantes aparecem entre os mais atingidos. Em primeiro lugar, tiveram que ficar fechados durante alguns dias, o que impactou e muito na lucratividade. Em segundo lugar, as pessoas estão com medo de saírem de casa e evitam isso ao máximo, só fazem quando realmente é necessário.

Se você tem um restaurante, precisa mostrar para os seus clientes que realmente está se preocupando com a segurança. Então, indique que há álcool gel logo na chegada dos clientes e que as mesas estão afastadas. Dessa forma, essas informações podem ser passadas pela internet, utilize o Instagram como uma forma de chegar até os seus clientes.

Ainda em relação aos restaurantes, é possível adotar o modelo de delivery. Assim, os clientes não precisarão mais ir até lá para se alimentarem, a comida será entregue na casa deles. Pensando nisso, é possível investir em um site onde os pedidos podem ser feitos de forma rápida ou na adoção do WhatsApp Business.

O empreendedor de restaurante precisa estar atento ao mercado. Colocando em prática as dicas apresentadas aqui certamente conseguirá manter o seu público e continuar atendendo nesse período difícil.

Dicas para o setor varejista

Citamos que praticamente todos os setores apresentaram quedas. Mas, isso não quer dizer que o consumo será cortado totalmente. Vai continuar, de maneira reduzida, por isso os proprietários de negócios físicos devem buscar novos argumentos, para que os clientes continuem fazendo compras.

Uma boa opção é montar kits de produtos, ou os famosos combos, que poderão atrair interesse dos clientes. O mesmo vale para a presença online, que poderá ser reforçada neste momento, com a criação de um blog ou com a possibilidade de realizar vendas online, com o sistema delivery.

Ainda assim, se o seu negócio continua fechado e não pode receber clientes, uma possibilidade é investir nas vendas para o futuro. Aliás, isso vem sendo chamado de voucher, onde os consumidores pagam um pouco menos e garantem um produto ou serviço para consumo depois que a crise do Covid-19 passar.

É fundamental estar presente na internet

A loja não deve ficar esperando os clientes irem até ela, é preciso chegar no lugar onde eles estão. Por isso, não importa qual seja o segmento de atuação da sua empresa, é fundamental investir nas redes sociais, como Instagram, Facebook e até mesmo o Twitter. Além disso, o WhatsApp é uma ferramenta cada vez mais importante para vendas.

A criação de um blog ou mesmo de um podcast pode ser uma boa jogada para se aproximar de seus clientes. Esses espaços não devem ser utilizados apenas para vendas, mas também para levar informações aos seus clientes. Assim, faça isso e comece a passar dicas sobre os produtos e serviços do seu negócio, utilize o espaço para interagir com os consumidores e torne a relação mais pessoal.

Como trabalhar com delivery?

Já falamos um pouco sobre o sistema de delivery, mas não demos muitos detalhes, então vamos lá. Às vezes é possível adaptar o seu negócio para fazer entregas, mas isso deve ser levado como se fosse a abertura de uma nova empresa dentro do seu negócio.

Dessa forma, é fundamental analisar se a entrega será feita de maneira própria ou terceirizada, hoje em dia existem vários aplicativos que permitem esse tipo de serviço. Dessa forma, leve os seguintes pontos em consideração:

  • Defina qual será a área de atendimento e identifique se haverá cobrança de frete;
  • Se você tem um restaurante, deverá adaptar o cardápio para as entregas;
  • Faça um bom planejamento, definindo a escala de funcionários e horários de atendimentos;
  • É interessante realizar um pente-fino no seu cadastro de clientes, além de colocar um cartaz no estabelecimento. Isso servirá para mostrar que o seu comércio adotou essa modalidade.

Levando todos esses dados em consideração, é fundamental indicar aos seus clientes que tudo está sendo realizado conforme os procedimentos de higiene. Essa é uma forma de mostrar como os clientes são valorizados.

Fique de olho nas novas regras

Os pequenos negócios são os mais atingidos durante a crise de Covid-19. Assim, o governo federal e até mesmo os estados colocaram medidas para aliviar os efeitos. Para exemplificar, o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda possibilita a redução da carga horária e a suspensão temporária de contratos dos trabalhadores.

O poder público também passou a permitir o adiamento no pagamento de contas de consumo, como água e energia elétrica. Além disso, os bancos passaram a prorrogar o pagamento de dívidas. Mas, os empreendedores devem tomar cuidado, para não contraírem novas dívidas antes de colocarem em prática as medidas adequadas para enfrentar esse momento.

Aguarde, tudo vai passar

A economia brasileira está passando por um período de grandes dificuldades, o dólar por exemplo, atingiu um valor inimaginável até pouco tempo atrás. De fato, a recuperação não será uniforme para todos os setores. Certamente hábitos e relacionamentos passarão por mudanças e a higienização dos produtos será algo bastante valorizado neste período.

Os clientes continuarão sentindo uma sensação de medo e os negócios que geram concentração de pessoas sentirão mais efeitos neste tempo. Desse modo, as empresas que estão mais ligadas aos novos padrões tendem a se destacarem entre as demais. E como já citamos, os atendimentos online terão mais importância.

Dependendo da atuação do seu comércio físico, é possível que exista um crescimento até a estabilização. Assim, podemos destacar as vendas de roupas e acessórios, serviços de beleza e eletrodomésticos. Por fim, será uma época importante para o fortalecimento do comércio local.

 Se você é empreendedor e acredita que o seu negócio precisa apresentar algo novo para superar a crise, está no lugar certo. Além de oferecermos dicas para superar este momento, podemos contribuir com o marketing digital.

Entre em contato agora mesmo com a Engajatech, faremos um planejamento especial para que a sua empresa continue avançando neste momento complicado.